quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Três agentes responderão por tortura

25 de fevereiro de 2010 | N° 8725

PRESÍDIOS
Três agentes responderão por tortura
Servidores foram afastados, e diretor do Deap na época das denúncias depõe segunda-feira

Completados 112 dias das denúncias de tortura em presídios catarinenses, a investigação conjunta do Ministério Público (MP) e da Polícia Civil e a sindicância do Departamento de Administração Prisional (Deap) resultaram no afastamento de três agentes prisionais. Até agora, os funcionários são os únicos a figurar na lista de indiciados.

Os três servidores vão responder por tortura. O afastamento atendeu a um pedido da Procuradoria Geral de Justiça ao governador do Estado.

O delegado Mauro Rodrigues, um dos responsáveis pela investigação, disse que, na segunda-feira, o diretor do Deap na época das torturas, Hudson Queiroz, prestará novo depoimento. O objetivo é esclarecer contradições.

Também será ouvido o secretário de Justiça, Justiniano Pedroso, de acordo com o promotor Raul Rabello. O secretário foi acusado, em depoimento, de não agir após ser avisado sobre as torturas. O MP informou que ainda não foi marcada a data do depoimento do secretário.

Os investigadores não definiram um prazo para o término do trabalho, mas o delegado Rodrigues garantiu que a conclusão não deve demorar. Segundo ele, o depoimento de segunda-feira vai esclarecer uma série de pontos. O inquérito foi entregue à Justiça em dezembro, mas o MP pediu para a equipe do delegado checar alguns pontos. O promotor adiantou que, até agora, não foi tomada a decisão se o ex-diretor do Deap Hudson Queiroz será indiciado.

O corregedor da Secretaria de Justiça, Cleto Navágio de Oliveira, espera que até o dia 10 de março possa entregar o relatório final da sindicância aberta pelo órgão. Justificou a prorrogação pela chegada de novas informações obtidas pelo Serviço de Inteligência do Deap. Hoje, ele vai a Tijucas conversar com os presos que farão o reconhecimento dos agentes prisionais envolvidos na tortura. Está prevista, ainda, sua ida a Lages, onde está o detento que auxiliava na enfermaria na época das torturas em São Pedro de Alcântara.

felipe.pereira@diario.com.br

FELIPE PEREIRA, do Diário Catarinense
  • Stumble This
  • Fav This With Technorati
  • Add To Del.icio.us
  • Digg This
  • Add To Facebook
  • Add To Yahoo

0 comentários:

Postar um comentário